quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Estado de Espírito...

...a verdadeira dor é sempre provocada por quem amamos, ou a quem respeitamos, e sempre, sempre nos apanha de surpresa, uma surpresa que nos tolhe, nos impede de reagir...
O bom senso da maturidade, essa fase da vida em que aprendemos a escolher criteriosamente o que nos incomoda, e que por conseguinte nos faz ter uma atitude positiva e pacífica perante a vida, não é mais do que o momento em que deixamos pura e simplesmente de criar expectativas em relação aos outros. Desistimos dos sonhos e olhamos tudo com uma limpidez terrivel. Baixamos os ombros e continuamos em frente. Porque, afinal, apenas a juventude, na sua irreverência, é abençoada com a inocência e a ideia fantástica de que tudo é possível.

(Texto adaptado. Original de Luisa Castel-Branco)

PS- AMIGA desculpa ter copiado isto do teu blog, mas não podiamos estar mais em sintonia...
Enviar um comentário